Saiba como precificar os honorários advocatícios

Você é advogado ou advogada e possui dúvidas na hora de precificar os seus honorários advocatícios? Então, você chegou ao lugar certo, confira esse conteúdo até o final e veja as dicas que a Near You BPO preparou para você.

Afinal, existem regras pré-estabelecidas para definir o valor dos honorários advocatícios? Quais parâmetros utilizar para cobrar um preço justo e que não desvalorize a profissão?

Confira as dicas que separamos para você:

1.Confira a tabela da OAB

A OAB – Ordem de Advogados do Brasil possui uma tabela com os valores mínimos para cada tipo de atividade exercida por profissionais de advocacia. 

Sendo assim, o primeiro passo para definir o valor a cobrar pelos seus honorários consiste em conferir a tabela da Ordem dos Advogados os preços mínimos para cada atividade.

Evite praticar preços abaixo dos estabelecidos na tabela da OAB que representa a sua região de atuação.

2.Analise cada caso antes de estipular o honorário

Vale lembrar que a tabela da OAB citada no tópico anterior deve servir de referência para os profissionais de advocacia, no entanto, os valores de tabela não devem ser tratados como absolutos.

Lembre-se que cada caso possui suas particularidades, incluindo demanda de tempo, apreciação, organização de documentos e chances de vitória. 

Sendo assim, não procure estabelecer uma tabela de preços fixa, tenha uma base e acrescente valor aos seus honorários com base na complexidade e nível de exigência de cada caso.

3.Considere as despesas extras

Além dos custos com os seus honorários, você deve analisar as despesas extras para atender a cada caso, como despesas com autenticação de documentos e xerox, por exemplo.

Caso você receba convite para participar de audiências e defender clientes em processos que correm em outras cidades, considere também seus custos com hospedagem e locomoção.

4.Conheça o perfil do cliente antes de precificar

Antes de precificar seus honorários advocatícios, considere também o perfil do cliente em questão, afinal também é preciso levar em conta a capacidade de pagamento de cada cliente.

Vale destacar que isso não significa que você deve cobrar valores astronômicos de clientes com maior poder aquisitivo. 

No entanto, se você vai representar uma empresa judicialmente, é possível cobrar honorários mais elevados que os praticados para defesa de pessoas físicas.

5.Cobrar menos nem sempre é o melhor caminho

Por fim, vale destacar que cobrar menos nem sempre é a melhor alternativa. Valorize a sua profissão e o seu esforço profissional.

Reconhecer o seu valor como profissional é um dos pontos mais importantes ao definir seus honorários advocatícios. 

Não faça comparações com outros profissionais, saiba definir o seu valor, levando em consideração as suas competências, habilidades e histórico profissional.

Sendo assim, estamos chegando ao final deste conteúdo, com a certeza de que ao seguir as dicas apresentadas, você será mais assertivo ou assertiva ao definir o valor dos seus honorários advocatícios.
Para mais dicas relacionadas a gestão dos seus negócios, salve o blog da Near You BPO nos favoritos e fique de olho nas novidades.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *